fundo parallax

Do outro lado é outra história

28 de abril de 2020
A minha vida pode ser parecida com a sua…
25 de abril de 2020
Muito mais do que uma simples meta… Uma nova vida!
4 de maio de 2020

Uma outra história e você não pode esquecer isso

“Do outro lado é outra história”… Essa é uma frase que criei e que me acompanha por mais de 15 anos. Quando eu a digo em alguma situação, quase ninguém compreende o verdadeiro significado dela. Não pelo fato de ser algo complicado, mas por ser algo extremamente óbvio – que existem outras histórias além da sua própria. Infelizmente, nem todo mundo quer parar para ouvir e entender outros lados… mas não vou me aprofundar nisso, pois vocês não estão preparados para essa conversa agora.  E é nesse momento que imagino vocês parando e se perguntando então qual o motivo de criarmos um blog e estarmos escrevendo nele… Bom, eu disse que nem todo mundo quer parar para ouvir. Isso não significa que não tenha ninguém lendo ou assistindo o vídeo do outro lado. Seja uma ou milhares de pessoas, se o que fizermos aqui puder ajudar e incentivar alguém além de mim e da Aimée (a girlfriend e esposinha), já vou estar muito feliz.

Sendo assim, vamos falar um pouquinho sobre tudo.

Meu nome é Daniel Gravelli, sou ator, escritor, diretor e produtor cultural. Hoje em dia eu até faço outras coisas por hobby e conhecimento, mas estou aprendendo um pouco mais sobre e depois eu conto para vocês (Dessa vez, sou eu que não estou preparado para ter essa conversa). Desde os meus seis anos que me vejo envolvido com arte de alguma forma, seja incentivado pela minha mãe, ou através de teatrinhos no colégio, assistindo filmes em VHS e por aí vai. Entretanto, só entrei de cabeça nessa área mesmo aos 11 anos de idade – época em que comecei a escrever. Passava horas escrevendo poesias e até hoje tenho vontade de lançar um livro com essas poesias de pré adolescente. Acho que seria interessante, mesmo ficando e pegando poeira nas prateleiras das livrarias. Sempre fui uma pessoa extremamente agitada, sempre buscando algo novo para conhecer, aprender, fazer. Aos 15 anos montei minha própria companhia de teatro e fiz uma peça com 26 pessoas no elenco, para vocês entenderem o quão louco eu era… sou! Mas, acredite, eu sou uma pessoa tímida. Mudei de cidade aos 18 anos, estudei, conheci gente nova e aprendi com os meus erros. Fui para fora do país aos 26, descobri coisas novas e que eu não sabia nada e achava que sabia muito. Tropecei, aprendi, tropecei de novo e enlouqueci mais ainda, porém aprendi novamente… aliás venho aprendendo. Fundei uma revista cultural online e ralei muito, ao lado de outras pessoas, para fazê-la começar a funcionar. Criei minha própria produtora, um sonho que tinha desde os meus 18 anos e venho batalhando junto com minha sócia para realizarmos nossos projetos. Recentemente, me tornei um dos fundadores de um dos projetos mais significativos de minha vida, uma organização beneficente sem fins lucrativos. E já estamos vendo florescer nossa primeira campanha.

Em resumo, basicamente é isso! Sempre fui uma pessoa que sempre esteve trabalhando. Fiz mais de 30 produções entre teatro e cinema, todas independentes e com muito orgulho. Me formei em cinema e televisão, tenho formação como ator também e muitas ideias para colocar em prática, mas de uma forma mais leve e equilibrada no futuro (me lembrem de contar sobre esse meu lado equilibrado para vocês um dia).

Esse projeto pessoal chega no melhor momento da minha vida e ao lado da pessoa certa. Dgooda é uma forma de colocar em práticas os bons hábitos que queremos cultivar e passar a focar nos próximos objetivos de vida. Tudo está mudando para nós e estamos aprendendo muito a cada etapa. E é isso que vamos fazer aqui, contar nossas experiências, fracassos e sucessos, da forma mais sincera possível. Espero que vocês gostem… ou não! Só sejam sinceros para aprendermos um pouquinho com vocês também.

Chega junto!

sejam bem vindxs ao Dgooda.

 

Deixe uma resposta